Shop Mobile More Submit  Join Login
About Literature / Hobbyist A. LouveFemale/Portugal Group :iconlokininto: Lokininto
Lok
Recent Activity
Deviant for 12 Years
Needs Core Membership
Statistics 154 Deviations 2,231 Comments 38,913 Pageviews
×

Newest Deviations

Literature
Cortes de Papel
Aqui me encontro prisioneira. Sei que estou inocente, o meu único crime foi não saber o caminho. Perdi-me nos corredores do castelo, procurando o salão de baile, corri no meu vestido branco de cetim, batendo portas umas atrás das outras, descendo escadas, rectas, espiraladas, todo o tipo de escadas. Vim parar a esta sala e agora sou prisioneira.
O castelo está na colina sobre a praia e muitos dos seus níveis estão submersos na água do mar. Sei disto porque esta sala está rodeada de pequenos corredores fechados por grossos vidros, janelas que me mostram que estão cheios de água. A sala é vermelha, paredes vermelhas, tecto vermelho, tapeçarias vermelhas com grandes e complexos ornamentos dourados que brilham, com forma de pássaros, de insectos, todo um ecossistema prisioneiro de grossos tecidos macios. Não há uma mesa, nem uma cadeira, não há sítio nenhum onde me possa sentar nesta sala circula
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 1 0
Literature
A Grande Pescaria
Por vezes sinto que as pessoas têm medo de mim. Quando vou a passar na rua e momentos do género. Talvez seja só impressão minha. Mas este medo generalizado das pessoas em relação à minha pessoa tem vindo a crescer. Às vezes reparo nas velhotas que passam para o outro lado na rua. Ou nos miúdos que abrem muito os olhos quando vêem as tattoos. Mas talvez seja só impressão minha. Ao início, quando a minha transformação começou nesses idos anos adolescentes, gostava disso. Gostava de causar medo às pessoas. Eu era do mal, eu era do metal, eu era do hardcore. Se uma mãe de família cheia de sacos se apressasse a passar por mim, eu ria-me. Nem me ria por dentro. Apontava para ela e gargalhava, como se possuído por um demónio. Era assim nessa altura... Sentia-me possuído e achava isso a melhor coisa do mundo. Agora... Agora gostava de ajudar a senhora a carregar os sacos.
Essas coisas,
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 2 3
Literature
Cordao Umbilical
Anoitece e os grilos comunicam por pequenos estalidos. Ainda estou escondida. Os estábulos são quentes, tanto calor vindo de corpos equinos, suas palhas, suas fezes. O cheiro é intenso, mas não é mau. Cavalos não cheiram mal, cheiram a feno, é a isso que cheira aqui. Mas não me posso deixar sentir confortável, não posso adormecer no meio dos fardos de palha: ele anda por aí, ele ainda anda por aí.
O assassino já matou seis estudantes de equitação, dentro deste estábulo, cada um junto a um cavalo. Os cavalos estão assustados, todos estamos assustados, mas tentamos manter a calma. Eu tento manter a calma. A próxima sou eu, sei disso, sinto isso. E ele anda por aí, ninguém sabe como ele é, a única coisa que sabemos é que a sua arma é uma faca, uma faca muito grande e muito afiada com que ele degola as suas vítimas. Não sei como poderei escapar. Preciso de sair
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 2 0
Literature
O Violoncelista
Quando era muito pequeno, os meus pais levaram-me a S. Miguel de avião, para ver os lagos. Dos lagos lembro-me pouco, mas recordo perfeitamente uma das noites: aproveitámos a estadia para assistir a um concerto de música clássica, instrumentos de cordas, a propósito de quê já não sei. Os meus pais não podem ser propriamente considerados melómanos, mas apreciavam ir a um concerto de quando em quando, para aproveitar o facto de alguém vir às nossas ilhas fazer fosse o que fosse. Nessa altura decidi que queria aprender a tocar um instrumento. Um instrumento de cordas, o maior possível tendo em conta o meu diminuto tamanho de criança. Insisti nisso durante todo o resto das férias. Quando regressámos à Terceira, os meus pais arranjaram-me um professor e um violoncelo, encomendado do continente. A partir daí, nunca mais parei de tocar.
O meu professor, as pessoas da escola de música, os meus amigos
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 2 2
Literature
Mensagem na Garrafa
A vida era calma na ilha. A verdade é que, perante o quente clima tropical, os seus habitantes não tinham muita vontade para fazer coisas. Limitavam-se a cultivar os seus quintais e a colher bananas, ocupando o resto dos seus dias com toda a espécie de actividades que, noutros climas, seriam consideradas puro lazer. Mas para estas pessoas eram a parte mais importante do dia. Os homens iam para a taberna da aldeia, o único sítio onde havia televisão e se podiam actualizar com as notícias do dia-a-dia de outras terras que não conheciam. As mulheres, na sua maioria, descascavam fruta à porta de casa e trocavam dois ou três dedos de conversa sobre o seu quotidiano, que envolvia sempre a preguiça dos maridos, especados em frente do televisor com um copo de forte licor nas mãos. E as crianças…
Bem, o que faz uma criança à solta numa pequena ilha do hemisfério sul? Sabemos que conforme a idade os olhos s
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 1 0
Literature
Caindo
A chuva escorrega nas folhas das árvores
Caindo
Caindo
Caindo em cima do risco ao meio do cabelo
O cabelo húmido separa-se e vai
Caindo
Caindo
Caindo no chão encharcado
E lá fica até se decompor.
Todas as suas partículas se desintegram
Caindo
Caindo
Caindo para cima, até chegarem ao céu
Depois tornam-se pó de estrelas
Caindo
Caindo
Até estarem vivas de novo
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 0 0
Literature
Poliverso
Era uma vez uma dimensão
(Paralela ou não, fica ao vosso critério)
Que se sentia sozinha.
Tão sozinha,
Tão sozinha,
Que o espaço que tinha estava vazio
E o tempo que o percorria
Estava parado
Como era paralela
(Ou não, fica a vossa decisão)
Nunca se encontrava com outras
Então decidiu criar coisas dentro dela.
Primeiro criou o Universo.
Mas ainda se sentia sozinha.
Depois criou o Duoverso e aí já eram dois.
E foi criando tantos, que já tinha dentro dela uma série de Poliversos.
Coitados, nenhum deles rimava.
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 0 0
Literature
Dansa
Tudo no Universo gira.
Dança.
Os planetas giram.
As estrelas giram.
As nébulas giram.
Os asteroides giram.
Talvez até os buracos negros estejam a girar.
Sobre si próprios,
À volta uns dos outros,
À volta giram,
Giram, rodopiam.
Se isso não é dançar, não sei o que é.
Na verdade, o Universo em que vivemos dança o tango.
Se existirem outros universos,
Paralelos,
Perpendiculares
Estarão a dançar também.
O nosso Universo dança o tango.
Outros haverá que dançam a salsa.
Até deve haver um a dançar o foxtrot.
E um deles de certeza que dança a valsa.
Talvez até haja um que se abana a um ritmo psicadélico.
Dançam todos sozinhos.
E uns com os outros.
Acho que o nosso Universo está a dançar.
E se isso for verdade
(E é verdade)
Mesmo que não haja música
Eu vou dançar também.
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 0 4
Literature
O Talhante
Ele conseguia identificar com exactidão o momento da sua mudança. Pensando no passado, arrependia-se, arrependia-se muito. Mas era a sua última oportunidade. Desempregado há dois anos, apenas com o décimo segundo ano, agarrara-se com toda a força àquele curso profissional de técnico de manipulação de carnes, de talhante. Pensara que tudo ia correr bem. Sempre adorara carne. Mas agora não conseguia rever aqueles churrascos, as febras estaladiças, as entremeadas escorrendo gordura, o bife mal passado sangrando debaixo do seu garfo, não conseguia encontrar alegria naquelas memórias, que já lhe tinham sido tão queridas. Agora, revia todos esses momentos em família, da simples caracolada ao melhor rodízio brasileiro, sem se contorcer, num horror que tremia sem que se pudesse controlar.
Tudo tinha começado no segundo semestre do curso profissional.
A visita ao
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 2 0
Mature content
A Cicatriz :iconladylouve:LadyLouve 2 4
Literature
Bombeiros Voluntarios
Noite com estrelas. Muito se esperava daquela noite. Acontecem sempre coisas no dia vinte e quatro de Dezembro e esse ano não seria exceção. Mas, por enquanto, os três homens esperavam. Estavam a postos para a ação, com os seus casacos vermelhos e os sapatos de trabalho, em silêncio, tentando distrair a ansiedade com uma leitura rápida do Jornal da Região. O aquecedor estava ligado, mas podia sentir-se o frio a penetrar os vidros da janela do quartel. Imaginavam que se saíssem para a rua iriam poder ver o vapor causado pela respiração. Mas era uma noite clara, sem vestígios de nuvens chuvosas; sem humidade o frio até se aguentava bem.
Jaime olhou para o relógio na parede. A ceia de Natal já devia estar a terminar para a maior parte das famílias. Ele desejava profundamente estar em casa com a sua, mas tinha sido destacado para ficar no quartel nessa noite. Tinham comido p
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 1 2
Literature
O Presepio
O primeiro Natal que passavam juntos.
“Não temos presépio”, disse ela tristemente enquanto montavam a árvore.
“Para que queres um presépio? Não somos religiosos.”
“A minha mãe montava sempre um.”
E assim, nessa tarde, ele comprou um presépio. Viu um que lhe pareceu muito engraçado à vinda para casa, muito barato também. Estava numa banquinha de rua, no meio de uma miríade de outras traquitanas natalícias. O vendedor, enrolado num capote e num grande cachecol, olhara-o desconfiadamente. Depois sorriu e vendeu-lho. “Aproveite bem!” dizia ele “Aproveite bem!”
A chegar, começou a colocar as figuras em cima do móvel da televisão. Encontrou na caixa das bolas de Natal um tapetezinho a imitar relva e usou-o como cenário para a natividade. Primeiro colocou a casinha, a manjedoura onde o menino deveria nascer. Ajeitou o burro
:iconLadyLouve:LadyLouve
:iconladylouve:LadyLouve 0 2
Quando os Nossos Corpos se Separaram :iconladylouve:LadyLouve 1 0 Garnet Ruby :iconladylouve:LadyLouve 1 0 Sailor Dance :iconladylouve:LadyLouve 1 0 Danca do Trovao :iconladylouve:LadyLouve 3 0
So many literature tags!

Random Favourites

Kawaii 2.25 inch buttons sets giveaway :icontho-be:tho-be 1,008 825 I give up :iconvhphoto:VhPhoto 3,040 261 Pleu in Pink :icongrace-note:grace-note 4,925 505 Love between a bird and a cat :icontiagoj84:tiagoj84 5 6 .:All Good Things:. :iconwhitespiritwolf:WhiteSpiritWolf 623 30 Bunny love - letter paper :icontho-be:tho-be 2,374 235 Close up Robin :iconaimishboy:AimishBoy 326 40 Mice Love :iconlepler:lepler 169 74 Im sincerely Sorry :Gakupo: :iconfranyberry:FranyBerry 227 16 Snow Island :iconanuk:Anuk 3,289 461 My Dear Juliette :iconukefactory:UkeFactory 48 51 Sailor Jupiter :iconsonicpossible00:SonicPossible00 9 3 Rufus Shinra :iconk-koji:K-Koji 2,121 239 -Cycle- :iconcelestialvalkyrie:CelestialValkyrie 2,251 102
A small collection of just some great things I found here on deviantArt! Check out these awesome works!

Friends

Watchers

Groups

Activity


deviantID

LadyLouve's Profile Picture
LadyLouve
A. Louve
Artist | Hobbyist | Literature
Portugal
Current Residence: Lisbon
Favourite genre of music: If I got to pick, orchestral, electro and happycore
Favourite photographer: ... Gakushi. Check her nao
Favourite style of art: Manga and Surreal
Operating System: Some sort of windows
MP3 player of choice: Meroko
Wallpaper of choice: Something divine
Favourite cartoon character: Yang Wenli
Personal Quote: AS MONTANHAS ESTÃO VIVAS COM O SOM DA MÚSICA
Interests

Donate

LadyLouve has started a donation pool!
201 / 2,396
For a Premium Membership. :3 Can I? :D

You must be logged in to donate.
  • Anonymous
    Anonymous Deviant
    Donated Sep 26, 2015, 9:48:58 PM
    200
  • :iconawaicu:
    awaicu
    Donated Dec 26, 2010, 6:26:20 PM
    1
Olá meus queridos bacalhaus demolhados ultracongelados <3

Após tantos anos a usar o deviantArt cheguei à conclusão de que:

1. Isto não é uma boa plataforma para literatura
2. Isto não é uma boa plataforma para a língua portuguesa

Assim, estou a mudar de residência. Poderão encontrar as minhas histórias (incluindo já um conto inédito) em:

www.bentiviurbano.blogspot.pt

Se quiserem ver cosplay, agora tenho uma página em:

www.facebook.com/ladyxzeus

De resto, continuarei a vir aqui para ver artes bonitas e talvez por uma história ou outra.

Entretanto, busco uma editora simpática para a minha colectânea de contos e vou começar amanhã um curso intensivo de escrita criativa :)

Espero que todos se encontrem bem. Eu, por cá, estou ligeiramente bezana.
  • Listening to: Nirvana
  • Reading: Manazuru
  • Watching: Galaxy Express 999
  • Eating: Empadão
  • Drinking: Jola

Comments


Add a Comment:
 
:iconapoioescritacriativa:
Obrigado pelo llama. :)
Reply
:iconladylouve:
LadyLouve Featured By Owner Jun 10, 2013  Hobbyist Writer
Também me deste um, lamas para toda a gente! :D
Reply
:iconmarikyuun:
marikyuun Featured By Owner Apr 29, 2013  Hobbyist Digital Artist
obrigada pelo watch!
Reply
:iconladylouve:
LadyLouve Featured By Owner Apr 29, 2013  Hobbyist Writer
Apanhei o teu cartão no Iberanime!
Reply
:iconmarikyuun:
marikyuun Featured By Owner Apr 29, 2013  Hobbyist Digital Artist
oh yay! ^^
Reply
:iconsandtruth:
Sandtruth Featured By Owner Mar 4, 2013
Needs moar of your writtings!
Reply
:iconladylouve:
LadyLouve Featured By Owner Mar 4, 2013  Hobbyist Writer
SOON @.@
Reply
:iconsandtruth:
Sandtruth Featured By Owner Mar 4, 2013
You don't understand, it's just been too long. =( I come here every day expecting something, and nickles! =/
Reply
:iconblackfoxc:
BlackfoxC Featured By Owner Sep 27, 2012
Muitos parabéns!!
Beijo :heart: :iconsweethugplz:
Reply
Add a Comment: