Shop More Submit  Join Login
About Literature / Hobbyist Member A. LouveFemale/Portugal Group :iconlokininto: Lokininto
Lok
Recent Activity
Deviant for 9 Years
Needs Premium Membership
Statistics 189 Deviations 2,204 Comments 31,267 Pageviews

Newest Deviations

So many literature tags!

Random Favourites

A small collection of just some great things I found here on deviantArt! Check out these awesome works!

Friends

Watchers

Groups

Activity


Quando deu por si, o céu estava estrelado. Vagueava nesse plano, flutuando, flutuando… Era muito pequena e leve.

Quando deu por si, o mundo espalhava-se em seu redor, por baixo dela, por todo o lado. Não tinha olhos, mas olhava. E o que via encantava-a, encantava-a por demais… Era o céu por cima, a terra em baixo, era o sol brilhando e o vento, o vento, o vento que a transportava com suas asas transparentes através dos espaços vazios, dos espaços que não eram.

Flutuava tão alto que nada via para além de cores. Tudo era verde e azul, mas à medida que circulava o mundo também via grandes espaços castanhos e pequenos pontos cinzentos.

“São os desertos. São as cidades dos homens.”

Era o que lhe diziam as outras, iguais a ela, mas maiores.

Um dia, viu um grande grupo.

“Quem são vocês? O que fazem aqui?”

“Somos apenas uma. Flutuamos apenas.”

E, como gostava de flutuar, juntou-se a elas.

Circularam o mundo.

E mais se juntavam, até serem apenas uma, uma tão grande que fazia sombra por cima das cabeças dos homens.

“Chegou a hora! Chegou a hora!”

A notícia corria por todas, de boca em boca (apesar de não terem boca), até todas saberem o que era preciso fazer.

Sentiu-se assustada, mas logo as companheiras a acalmaram.

“Somos apenas uma, a hora é apenas uma e é esta. Não te sintas triste. Liberta-te.”

E ela libertou-se.

Tudo começou com uma espécie de electricidade que lhes percorreu todo o corpo. Era uma energia tão forte que explodiu num poderoso ruído. E outro. E mais outro. Depois, começaram a desfazer-se. Pedacinhos dela caíram lá do alto, para se misturarem na terra, na água. Pedacinhos dela escorregavam nas folhas das árvores, nas testas das pessoas, nas costas das vacas. E a cada pedacinho, redondo, húmido, fresco, a cada pedacinho que caía ela sentia-se fraca, mais fraca.

Mas não eram lágrimas. Ela sabia que voltaria a flutuar no céu. Pois a vida da nuvem é eterna.
Chuva A Morte da Nuvem
Queria escrever uma história sobre uma nuvem, pois gosto delas    
Loading...
1. É Verão e a praia tem muita gente. Chapéus-de-sol coloridos, muitos fatos de banho, um cheiro a peixe, eu no meu cavalo, em direcção ao mar. Ludos, Ludos, meu cavalo, gostas da praia, gostas do mar? Sabes o que é o mar? “Nunca vi o mar.”

2. Escrevo sempre em folhas pequenas, caligrafia apertada. Preciso de afiar o meu lápis vermelho, para ter a ponta bem afiada. O homem voltou a mostrar-me a resposta às minhas cartas. “B. está morto. B. morreu há quinze anos. Por favor não volte a escrever a sua história”. Mas eu não acredito que ele esteja morto. O meu amor, o meu amor, o meu amor não pode estar morto!

3. Na nossa estreia confessei o meu amor. Todos os outros actores estavam em palco e B. estava prestes a entrar. Ele era o melhor, o personagem principal, o personagem vivia nele e ele vivia o personagem. Faziam parte um do outro e não havia ninguém naquele grupo amador que ultrapassasse o seu talento. Gostava dele, gostava muito dele, amava-o, fazia-me rir. Logo a mim, pessoa tão triste, pessoa que nunca encontraria a alegria. Sabia que seria rejeitada. Ainda assim, confessei o meu amor. Ele sorriu e entrou no palco. Pouco depois ouvia-se o aplauso, bravo, bravo, todos saíram para os bastidores, rindo, rindo muito, menos ele. Quando voltaram a entrar para a vénia final, senti que desmaiava nos meus braços. Sem ninguém dar por nada, levaram-no embora, desfalecido, sem movimento, sem nada. Ninguém soube, ninguém quis saber, todos estavam preocupados com os aplausos, com as flores, com os cumprimentos do público. Eu era apenas uma actriz secundária.

4. O homem sabia de tudo. É muito alto, muito rectangular, muito loiro, muito azul. O homem percebia-me, o homem percebe-me, o homem levou-me pelo frio da noite cheia de lua, caminhando descalços pela relva, todas as janelas iluminadas. Hospital, B. está no hospital, vamos visitá-lo antes que os outros descubram. Entramos e a única luz é a prata do satélite, coloco o meu melhor sorriso para ver B., mas logo se desfaz em gritos e em lágrimas: pendurado por um lençol, estremece enforcado por cima da cama de campanha. O homem corre a salvá-lo e eu tomo a sua cabeça nos meus braços, não morras, por favor não morras, és o melhor actor, tu não és a tua personagem, tens sempre tão bom humor, porque te matarias agora?

5. Visito B. todos os dias e todos os dias ele faz-me rir. Está muito fraco, tem nódoas negras no pescoço, o local onde o lençol apertou. Pego-lhe na mão e ele aperta-me levemente. Sinto, pela primeira vez, que sou precisa ali.

6. Chego uma tarde, com o meu melhor vestido, mas B. recebeu outra visita. A sua namorada, a verdadeira namorada, a namorada que ele odeia. Ele bateu-lhe uma vez e outra, mas é a namorada a sério, a bonita, a inteligente, a talentosa. Ela olha para mim, “não precisas de estar aqui, podes ir-te embora”, eu vou, lágrimas nos olhos, eu vou e penso nunca mais voltar.

7. Chego uma tarde, com o meu melhor vestido, mas B. recebeu outra visita. O seu amigo, o verdadeiro amigo, o melhor amigo, o amigo que ele ama porque não se sente capaz de odiar mais. O homem aparece por trás de mim e coloca-me a mão no ombro, “o amigo preparou para B. um recital de piano, não nos convidaram”.

8. Chego uma tarde, com o meu melhor vestido. Desta vez não grito, não choro, não tenho qualquer reacção. B. recebeu a sua última visita. Com o seu pijama branco de riscas azuis, pés nus (também azuis), dependurados do tecto, presos por um lençol. Os olhos estão revirados e a boca aberta num espasmo. Agarro-lhe a mão fria, mas desta vez não me aperta.

9. Escrevo a minha história em lápis vermelho todos os dias e endereço-a a B. Sei que ele a vai receber e que irá abandonar a namorada e o amigo e os recitais e os amigos e os lençóis e os amigos, irá voltar a apertar a minha mão, irá fazer-me rir. Reunimos todos os actores do grupo de teatro de dois em dois anos, estão todos tão altos, com os cabelos tão compridos, todos tão bonitos, tão bonitos, à medida que o tempo passa ninguém fala de B., todos esqueceram B., mas porquê se dentro de mim ele continua vivo, o homem está a meu lado e diz que sou louca, que tenho de esquecer, que tenho de ser igual aos outros.

10. No dorso de Ludos, cavalgamos na praia, a um passo muito lento, muito calmo, não quero que o meu cavalo se assuste. O homem diz “vamos ao mar” e eu vou. A areia desaparece da minha frente, numa descida muito íngreme. Tenho medo que Ludos tenha medo, por isso paro. “Não te preocupes, ele não tem medo”. Meu cavalo, tens medo? Ele avança e entra no mar. Vem uma onda enorme e leva-nos, ao cavalo, ao selim, a mim. Agarro-me ao seu pescoço castanho, brilhante com o sal e com o suor. Sabes o que é o mar, Ludos? “Sei o que é o mar. É muita água. Mas nunca tinha visto.”
Ludos
Já não escrevia nada há algum tempo, tenho estado ocupada com muitas coisas. Tive um sonho estranho esta noite, portanto escrevi.
Loading...

deviantID

LadyLouve's Profile Picture
LadyLouve
A. Louve
Artist | Hobbyist | Literature
Portugal
Current Residence: Lisbon
Favourite genre of music: If I got to pick, orchestral, electro and happycore
Favourite photographer: ... Gakushi. Check her nao
Favourite style of art: Manga and Surreal
Operating System: Some sort of windows
MP3 player of choice: Meroko
Wallpaper of choice: Something divine
Favourite cartoon character: Yang Wenli
Personal Quote: AS MONTANHAS ESTÃO VIVAS COM O SOM DA MÚSICA
Interests

Donate

LadyLouve has started a donation pool!
1 / 2,396
For a Premium Membership. :3 Can I? :D

You must be logged in to donate.
  • :iconawaicu:
    awaicu
    Donated Dec 26, 2010, 6:26:20 PM
    1
É verdade!

Aquela história meio lamechas dos Bombeiros, sabem? Sempre a enviei para o concurso de contos de Natal da Câmara Municipal do Montijo. E agora vem a história...

Enviaram-me um mail a dizer para eu ir à entrega dos prémios, com oferta de um bilhete duplo para ver a Orquestra Metropolitana de Lisboa a seguir. Convidei a minha mãe para ir, até para ter boleia até ao Montijo (conduzir à noite causa-me um medo terrível. Aliás, conduzir no geral é horrível). Mas a minha mãe ficou doente. E como não ia ganhar de qualquer forma... Não fui. Até podia ter ido, mas não fui... Então não é que, dez minutos depois da hora marcada de lá estar, me telefonam a perguntar porque é que eu não estou lá? E porque é que eu tinha de ir?

Porque ganhei o primeiro prémio!

Ohmeudeus!

Eu já estava um bocado triste por não ir, então quando recebi a notícia pus-me a chorar que nem uma madalena, foi um grande enervamento... Foi completamente inesperado, sobretudo porque não estava nada confiante com o conto!

Mas olha, ganhei. Ganhei uma noite num hotel de cinco estrelas e uma série de livros sobre o Montijo, que ainda tenho de ir buscar (vai lá estar o Sr. Presidente e um fotógrafo, para fingir que estive na festa e não estraguei tudo com a minha ausência...)

Se tiverem interesse, podem ver os comentários do juri ao conto e relê-lo no site da Câmara Municipal do Montijo: www.mun-montijo.pt/pt/conteudo…

Foi uma coisa muito boa, sobretudo porque tinha recebido uma crítica muito negativa a outra história (a que foi publicada na Fénix Fanzine) e estava extremamente desmotivada. Agora estou extremamente motivada!

Vou hoje para o Porto e quero escrever lá uma história. Vai ser sobre dois guarda-chuvas que ficam amigos. :)
  • Mood: Triumph
  • Listening to: A rádio no ar, a chuva a cair
  • Reading: O Doutor Jivago
  • Watching: Maria Sama ga Miteru
  • Eating: Pizza de queijo de cabra
  • Drinking: Auga

AdCast - Ads from the Community

×

Comments


Add a Comment:
 
:icondarkc3po:
darkc3po Featured By Owner Sep 26, 2014
^_^:hug:how are you,i want to wish you very early happy birthday:cake:have a great weekend my buddy.:hug:^_^
Reply
:iconladylouve:
LadyLouve Featured By Owner Sep 27, 2014  Hobbyist Writer
=D
Reply
:icondarkc3po:
darkc3po Featured By Owner Sep 28, 2014
^_^:hug:how are you,how is the weather,have a great weekend my buddy.:hug:^_^
Reply
:iconladylouve:
LadyLouve Featured By Owner Sep 28, 2014  Hobbyist Writer
The weather was fine, thank goodness :)
Reply
(1 Reply)
:iconthejoanapadj:
TheJoanaPADJ Featured By Owner Jun 26, 2014  Hobbyist Traditional Artist
Olá e bem-vinda ao :iconmundusridiculus: La la la la
Ficamos felizes por te ter como membro do grupo e contamos em ver vários dos teus trabalhos nas nossas galerias.
Por favor, não te esqueças de ler as regras e, se tiveres alguma dúvida ou até mesmo sugestões, envia-nos uma nota no grupo! Meow :3

De resto, esperamos que te divirtas por aqui! Glomp!
Reply
:iconchibbi-chanime:
chibbi-chanime Featured By Owner Dec 25, 2013  Hobbyist General Artist
:D Hosu!
Reply
:iconladylouve:
LadyLouve Featured By Owner Dec 26, 2013  Hobbyist Writer
OOO!

:D
Reply
:iconminihumanoid:
minihumanoid Featured By Owner Nov 28, 2013  Student General Artist
obrigada pelo fav :D :D :D :D
Reply
:iconjacac:
JACAC Featured By Owner Nov 13, 2013
o l á . :wave:
o b r i g a d o . p e l o . f a v
e s p e r o . q u e . a s . m i n h a s . o u t r a s . f o t o s . s e j a m . i g u a l m e n t e . i n t e r e s s a n t e s ...
Reply
:icondarkc3po:
darkc3po Featured By Owner Sep 26, 2013
^_^:hug:how are you,i want to wish you a very early happy birthday:cake:have a great day my buddy.:hug:^_^
Reply
Add a Comment: